Ao DM: “Oposição não tem uma liderança para assumir o Governo”, disse Gomide

Ex-prefeito de Anápolis, e um das principais lideranças do PT, Antônio Gomide diz que o presidente da Câmara Federal, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), não tem legimitidade para pedir o impeachment da presidente Dilma Roussef (PT). “Por todos os processos que ele enfrenta, não tem legitimidade para questionar o mandato da presidente Dilma”, frisa.
-
Gomide analisou o momento político do país em entrevista à Rádio 730. Para o ex-prefeito de Anápolis, Antônio Gomide, um ano depois, a eleição para presidente ainda não acabou. Segundo ele, a oposição comandada pelo PSDB não aceita os resultados das urnas. Na avaliação do petista, o Brasil vive há treze meses um terceiro turno, numa tentativa da oposição de reverter no tapetão a derrota sofrida nas urnas em outubro de 2014. O que se vê, segundo ele, não é um julgamento por conta de qualquer ato cometido pela presidente.
-
Gomide entende que a a oposição quer derrubar Dilma e para isso procura por fatos. “Os partidos de oposição até hoje não se conformaram com o resultado da eleição. A partir daí, desde o pedido de recontagem de voto, da questão do TSE, da questão do pedido de suspensão de diplomação dela, nós estamos vendo a oposição buscar encaixar algum fato para que ela possa ter legitimidade no impeachment. Agora, eles embarcaram na questão da pedalada. Já temos um ano arrastando para buscar um fato. Eles estão fazendo o impeachment de trás pra frente,” argumenta.
-
Para Antônio Gomide, a oposição não tem uma liderança para assumir o governo, como o PT tinha Lula em 2002. No PSDB e no DEM há muitos processos e investigações questionando a idoneidade de seus líderes.
-
Em relação ao pleito municipal, Antônio Gomide defende o entendimento entre PT e PMDB em Goiânia e noutras cidades do Estado. Ele entende que na capital os partidos que compõe a base de sustentação do prefeito Paulo Garcia (PT) devem se manter unidos para a próxima eleição. Caso aja a divisão, Gomide vê com naturalidade cada partido lançar um candidato no primeiro turno.
-
Sobre as eleições em sua terra natal, Anápolis, Gomide destaca que o PT vai trabalhar para reeleger o prefeito João Gomes. Sobre sua participação na campanha Gomide surpreende e não descarta se candidatar a vereador na cidade. Caso Gomide confirme a candidatura a vereador, Anápolis poderá ter um pleito com dois ex-prefeitos disputando cadeiras na Câmara Municipal, pois o ex-prefeito Ernane de Paula filiou-se ao PROS e também cogita ser candidato a vereador. (Com informações do Portal 730).

Fonte: Marcus Vinícius – Diário da Manhã

VOLTAR