É preciso resistir ao golpe! (O Popular)

Durante a última eleição presidencial, depois de tentarem, sem sucesso, por todos os meios atingir a imagem da presidente Dilma, a oposição passou a apostar e torcer para que o nome dela constasse na lista da Operação Lava Jato. Mas se frustrou. Agora, por ainda não tolerarem o resultado das urnas, utilizam-se da arma que restou: incitar o ódio na tentativa de envenenar o máximo de pessoas, para que os ajudem a fazer o que não conseguiram nas urnas, assumir o poder. Dizendo, abertamente, que é preciso sangrar a presidente…

 

A direita quer uma ruptura democrática, quer um golpe. Depois de quatro derrotas, olham para a próxima eleição, em 2018, e enxergam a quinta. Esse é o ponto! A direita tem o poder econômico, mas não tem os votos para governar. Vejam vocês, a edição de ontem deste jornal trouxe uma declaração de um dos líderes do Movimento Brasil Livre-GO, dizendo que defende a saída de Dilma devido à situação econômica vivida por ele, que é do ramo hospitalar e de ótica. “Era para ter aberto seis óticas, mas só abri três”, disse. Ora, fica evidente aí que a disputa que estamos vivendo, este terceiro turno, é uma disputa ideológica. Desconsideram todas as conquistas que foram obtidas nos últimos doze anos.

 

Quanto à corrupção, é preciso ficar claro que é uma praga secular, não de uma década ou de um governo. Ela existe em todas as democracias e mais ainda nas ditaduras. O Brasil ainda sofre muito desse mal, mas já sofreu muito mais. Devemos nos conscientizar que estamos diminuindo sim os espaços, para que malfeitos não sejam praticados. Prova disso é que nossas instituições nunca estiveram tão independentes e fortalecidas, estão em pleno funcionamento. Além disso, ninguém pode negar que as agendas de desenvolvimento econômico e social e de uma reforma política para o Brasil fazem parte das bandeiras deste governo.

 

A ditadura foi uma vergonha para o Brasil! Desde a proclamação da República, há 126 anos, estamos vivendo o período democrático mais longo, já são 30 anos. Conquista de todos que precisa ser valorizada e preservada. Há menos de 80 dias reelegemos Dilma… Não existe nenhuma razão jurídica para impeachment. Não existe nenhuma atuação do Poder Judiciário, que é absolutamente independente do governo. O que existe é uma crise de representatividade e de confiança permeando todo o meio político. Devemos agir e encontrar soluções é para mudar isso.

 

Vamos resistir ao golpe e defender a presidente Dilma que democraticamente foi eleita!

VOLTAR