Acompanhe nosso trabalho nas redes sociais

Antônio Gomide manifesta posicionamento contrário à PEC do teto de gastos

O deputado Antônio Gomide (PT) subiu à tribuna durante Ordem do Dia da sessão extraordinária híbrida desta quarta-feira, 29, para se posicionar contrário à Proposta de Emenda Constitucional (PEC) de nº 5487/21. A proposta tem como objetivo revisar o Novo Regime Fiscal (NRF).

O parlamentar afirmou ser contra a matéria principalmente por conta dos dados apresentados à Casa de Leis pela secretária de Economia de Goiás, Cristiane Schmidt. “A secretária de Economia, Cristiane Schmidt, disse que nesses últimos 12 meses a Receita Corrente Líquida do Estado aumentou 15%. Isso significa R$ 28 bilhões nestes últimos 12 meses. O resultado orçamentário superavitário nesse primeiro quadrimestre de 2021 chega a um aumento de 189%”, elucidou.

De acordo com o deputado, a partir da criação do teto de gastos, no ano de 2018, houve aumento na inflação e do desemprego, além da redução de investimentos e outras questões. Antônio Gomide ponderou, ainda, ser a favor dos concursos públicos e de um Estado saudável.

“Estado saudável é quando um governador garante reposição salarial correta para o servidor e esse teto de gastos que nós estamos aprovando só não vai garantir a reposição salarial, como não repôs nestes últimos três anos”, ponderou.