Acompanhe nosso trabalho nas redes sociais

Antônio Gomide questiona redução dos investimentos na Educação

Ao usar a tribuna na sessão ordinária híbrida dessa quinta-feira, 17, para discutir o projeto n°5026/21, o deputado Antônio Gomide (PT) declarou voto favorável à matéria.  Em seguida, o deputado afirmou que com relação à educação, desde 2016 o Brasil vem reduzindo o investimento no setor por causa da Lei do Teto de Gastos e, por esse motivo, é contra o Regime de Recuperação Fiscal, porque acredita que vai engessar ainda mais o Estado, principalmente o investimento no setor. 

Segundo ele, ano após ano, desde o final do Governo de Marconi Perillo, seguindo no atual Governo, o investimento na educação tem diminuído. O deputado explicou que mesmo com o aumento na arrecadação no Estado de Goiás, a referida lei não permite gastar mais na educação e, para ele, a situação vai piorar com a RRF. 

Para o deputado, não faz sentido transferir dinheiro da Secretaria de Segurança Pública, que é gasto nas escolas militares, para a pasta da Educação, porque isso vai diminuir o que está se investindo na educação. “Nós precisamos é de investimento e é isso que o governador Ronaldo Caiado, infelizmente, não propõe para o Estado de Goiás”, reclamou. 

O deputado ainda ressaltou que apresentou um projeto para que os professores recebessem um recurso para cobrir os gastos que estão tendo com as aulas remotas, como a compra de computadores, pagamento de internet e energia elétrica que os professores estão usando de suas casas.

De acordo com o parlamentar, na CCJ foi feito um pedido de diligência, para que a secretária de Educação opinasse sobre a proposta e que ela, foi contrária, alegando que os professores já recebem R$ 100 como ajuda de custo. Por fim, ele afirmou que é preciso defender a escola pública, gratuita e com qualidade.